Marcadores

Seguidores

sábado, 28 de outubro de 2017

Homenagem de Adeus ao Poeta Odir da Cunha Milanez



Homenagem de Adeus 
ao Poeta 
Odir da Cunha Milanez

A poesia chorava nessa manhã
De céu cinza, nublado, encoberto
Por nuvens escuras e sem o afã
De um claro horizonte desperto.

Chorava o verso do poeta amado
Que fora fértil de amor na vida
Hoje em triste silencio, calado,
Não buscava suas rimas cativas.

Era o momento da despedida
Do grande mestre e sua poesia
Entre céus e  terras tão sentidas
Chorei o adeus nesse triste dia.

Adeus Mestre Poeta ODIR !
Saudades!
Vilma Piva
27/10/17


terça-feira, 17 de outubro de 2017

Buquê Amarelo



Buquê Amarelo

Deste - me um buquê de esperanças
para contigo sonhar em cada alvorecer.
Deste - me o caminhar entre desejos
guardados em tua boca de paixão e amores.
Deste - me o amarelo ouro do sol radiante,
o mesmo que brilha em nossos dias
entre abraços e enleios de saudades!

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

sábado, 22 de abril de 2017

Domingo





Domingo é dia de folga,
Só amor cabe no meu dia,
Só teu beijo me empolga
É dia da nossa estadia!

Vilma Orzari Piva
Direitos Autorais Reservados ®

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Sapateado


SAPATEADO

Meu coração
Bate num revirado.
Me deixa mestiça,
Quebradiça de todo lado.

Escancarado...
Tem mania de sobressaltos
Acelera meu peito
Dispara no ato.

Conta-me um fato
Encena-me mulher:
Equilibrista
Trapezista
Romancista
Do teu arranha-céu.

E sapateia ritmado
Insistente, oxigenado,
Até que eu o faça apascentado
Com tua respiração ao meu lado.

Vilma Orzari Piva
Direitos Autorais Reservados ®

terça-feira, 11 de abril de 2017

Decepção





DECEPÇÃO

Quando as palavras não cabem
Entre cérebro e coração
Mergulha-se num vácuo
Sem chão, sem céu,
Num espaço
De se perder
Indo sem destino
Sem forjas nos braços.

Não há mais resistências.
Não há mais penitências.
Não há mais reverências.

Entre tantos e alegrias tantas
Somente a decepção
Conduz a lágrima
Que não tem preço.


Vilma Orzari Piva
Direitos Autorais Reservados ®






quinta-feira, 6 de abril de 2017

Efêmera Rosa





Efêmera Rosa

Vejo-te tão bela, efêmera rosa,
No langor do colo meu.

Vejo-te viva nutrindo sedas
No abandono do rosto meu.

Quanta seiva no frágil corte
Espelhando o viço do apogeu.

Quanta maciez em tuas pétalas
Enfeitando recantos e céus...

Dás –me, então, efêmera rosa,
A beleza do vigor que escondes,

O calor daquele meu rosto breve
E a essência da mão que a colheu.

Vilma Orzari Piva
Direitos Autorais Reservados ®



sábado, 1 de abril de 2017

Brilhante Lua




Brilhante Lua  

Hoje a lua brilhou
Só pra me escandalizar,
Enfeitiçou meu olhar
Tracejou o que eu concebia.

Era teu rosto que em mim se via
E meu sorriso aquecia a fome
De tanto chamar teu nome
Nada mais se movia.

Um só desejo...
Impregnando minha pele de alegria,
Ela quer nos ver passar,
Tem saudades da nossa energia.

Proíbe-me agonias, me desafia.
Em noites de longos murmúrios
Apoderam-se as heras nos muros
Vigia....
Esta minha louca vontade de te amar
Todo dia.


Vilma Orzari Piva
Direitos Autorais Reservados ®

sexta-feira, 17 de março de 2017

Beijo


Beijo

Teu beijo é bom demais
Com gosto de loucuras
É paixão entre meus ais
Vinho das diabruras!



Vilma Orzari Piva
Direitos Autorais Reservados ®

quinta-feira, 16 de março de 2017

Feitiço da Lua



Feitiço da Lua

Hoje a lua brilhou
Só pra me escandalizar.
Enfeitiçou meu olhar
Sussurrou o que eu previa.

Era teu rosto que em mim se via
E meu sorriso aquecia a fome
De tanto chamar teu nome
Nada mais se movia.

Um só desejo...
Impregnando a pele de alegria,

Ela quer nos ver passar
Tem saudades da nossa energia.

Proíbe-me as agonias, me desafia.
Em noites de longos murmúrios
Apoderam-se as heras dos muros
Vigia....
Esta minha louca vontade de te amar
Todo dia.

Vilma Orzari Piva
Direitos Autorais Reservados ®

terça-feira, 14 de março de 2017

Cinema




CINEMA

No escuro da sala
Uma estória de ti
Encena a fala.

Ao meu lado
O roteiro de nós
É presente marcado.

Em mim
A bruxa do bem
Protagoniza-te sem fim .

Em foro íntimo
O homem romântico
Transcende o galã!

Vilma Orzari Piva
Direitos Autorais Reservados ®


sábado, 11 de março de 2017

Dias Sem Cores



DIAS SEM CORES

Tem dias que são assim....opacos, 
Sem funduras sob meus olhares....

São dias estagnados, dias sem cores,
Dias em que os relógios parecem não andar.

São nesses dias que eu silencio,
Respiro ares de nostalgia,
E flutuo sobre brancas nuvens.
Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®


sábado, 4 de março de 2017

Lágrima do Desejo






LÁGRIMA DO DESEJO

A lágrima sentida
Põe força d`alma
Sobre punhos de aço.

Forra o chão de gotas
Nuas, cegas de avisos
Sobre cacos de vidros.

Ferem-se felicidades
No tremor do chão à espera:
Secar-me em ti! Saudades !

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

O Perfume



O PERFUME 

O perfume que senti
trouxe você do passado.
Juro! Eu quase te vi!

E era de silencio  o ar
envolvente que te transportava.
Juro! Eu quase te tocava!

Teu perfume me inundava
de tal maneira que em teu peito
eu juro, você me transbordava!

E por encanto de um instante
vi além do que se vê
de um amor eterno amante!

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Casinha Branca




Casinha Branca

Ao longe uma casinha branca
No sossego dos morros guardiões
Onde o verde é natura franca
E flores colorem os estradões.

Ao redor, cantos da passarada
Quebram o silencio da paisagem
Sob acordes da luz ensolarada,
Em festa, brindando a miragem.

Meu olhar alcança o dourado ipê
E se extasia nos buques amarelos
Empunhados por ramos à mercê

Do vento e do tempo, simples elo
Que também nos leva ao clichê:
Da casinha branca ao castelo !

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®